23/08/16

Deus guardou a mim e meu filho “Todo o susto passou, meu filho está saudável leva uma vida tranquila.”

                                                   FOTO: Ricardo Emerick
“Tenho para contar um grande milagre que Deus fez na vida do meu filho” Andreia de Fátima Oliveira dos Santos tem 37 anos, reside na cidade de Itaperuna. Veio com sua mãe, Maria do Carmo Miranda, de 61 anos, relatar o que passou. “Meu filho foi internado no hospital São José do Haví, com pneumonia bacteriana. Segundo os médicos, nos exames que ele havia feito, a bactéria não tinha um nome específico. Porém, os médico só poderiam tratar com antibióticos. Meu filho Ricksan, de cinco anos, fazia uso de três antibióticos fortes que não conseguiram reverter o quadro da pneumonia.” “Os médicos falaram que, em treze dias, teriam que operá-lo. Minha mãe buscou socorro em Deus, na Igreja Mundial. Um pastor que a atendeu disse: ‘vó, seu neto pode fazer a cirurgia que tudo já deu certo. O médico chefe da pediatria disse para minha mãe: ‘Endureça seu coração, pois seu neto vai ficar três dias sem andar’. Quando ele falou aquelas palavras fiquei triste, pedi a Deus que, não deixasse meu filho sofrer de dor após a cirurgia."
"E falei ‘Deus do Apóstolo e do bispo Roberto, eu tenho fé que tudo vai dar certo”.
Andreia diz que, após o pequeno Ricksan acordar da cirurgia, não estava sentindo nada. Após horas da cirurgia, comeu, andou falou, agiu normalmente antes de três dias. As pessoas do hospital e o próprio médico ficaram perplexos, pois, segundo os médicos, quando essa bactéria não mata, deixa sequelas. “Meu filho ficou 40 dias internado. Com 28 dias que ele estava internado, eu fui internada às pressas, pois eu estava com hemorragia. Meu filho ficou sob os cuidados da enfermagem e da minha mãe. Fiz uma cirurgia que demorou 4 horas para retirar uma pedra na vesícula. Fiquei três dias sem me mover, sem fazer força, acamada. Um ponto rompeu. Fiquei de repouso e, graças a Deus, depois de alguns dias, recebi alta. Todo o susto passou, meu filho está saudável leva uma vida tranquila. Agradeço a Deus
(Matéria de: Dorcas Ramos)

21/08/16

PASTORES INFIÉIS LEVAM AS SUAS OVELHAS AO FRACASSO

1 Veio a mim a palavra do SENHOR, dizendo:
2 Filho do homem, profetiza contra os pastores de Israel; profetiza e dize-lhes: Assim diz o SENHOR Deus: Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas?
3 Comeis a gordura, vestis-vos da lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas.
4 A fraca não fortalecestes, a doente não curastes, a quebrada não ligastes, a desgarrada não tornastes a trazer e a perdida não buscastes; mas dominais sobre elas com rigor e dureza.
5 Assim, se espalharam, por não haver pastor, e se tornaram pasto para todas as feras do campo.
6 As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes e por todo elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure ou quem as busque.
7 Portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR:
8 Tão certo como eu vivo, diz o SENHOR Deus, visto que as minhas ovelhas foram entregues à rapina e se tornaram pasto para todas as feras do campo, por não haver pastor, e que os meus pastores não procuram as minhas ovelhas, pois se apascentam a si mesmos e não apascentam as minhas ovelhas, –
9 portanto, ó pastores, ouvi a palavra do SENHOR:
10 Assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu estou contra os pastores e deles demandarei as minhas ovelhas; porei termo no seu pastoreio, e não se apascentarão mais a si mesmos; livrarei as minhas ovelhas da sua boca, para que já não lhes sirvam de pasto.
11 Porque assim diz o SENHOR Deus: Eis que eu mesmo procurarei as minhas ovelhas e as buscarei.
12 Como o pastor busca o seu rebanho, no dia em que encontra ovelhas dispersas, assim buscarei as minhas ovelhas; livrá-las-ei de todos os lugares para onde foram espalhadas no dia de nuvens e de escuridão.

Estilista escapa da morte após sofrer mais de 90 cirurgias, perder pai, marido e bebê em acidente

                                                              FOTO: José Monteiro
A consultora de moda e estilista Maria Beatriz Moiano, de 56 anos, é uma dessas pessoas que estão vivas por um milagre. Há 22 anos, ela sofreu um grave acidente de carro onde perdeu o pai e o marido. Ela teve fratura exposta do crânio, fraturou 12 costelas, das quais, oito perfuraram seus pulmões e seus fêmures praticamente se desfizeram no acidente. Sua orelha direita se desprendeu da cabeça e foi parar embaixo do banco do veículo. O órgão foi encontrado pelos socorristas, e os médicos conseguiram implantá-lo. Além do implante da orelha, Maria Beatriz passou por mais de 90 cirurgias, 29 apenas no rosto. Colocou 16 parafusos na perna direita e mais nove na esquerda. Foram implantadas duas placas de metal nos dois fêmures, além de seis pinos na coluna cervical. Ela ficou três meses internada no hospital e depois passou mais dez meses em casa com os pés amarrados para cima. Se isso não bastasse, a estilista ainda pegou uma infecção, e suas pernas gangrenaram. Os médicos avisaram que ela teria de amputar as duas pernas. Quando estava na sala de cirurgia para realizar o procedimento de amputação, o médico perguntou se ela estava preparada.
“Eu disse que estava, e, quando olhei para o médico eu percebi que ele estava chorando”, lembrou Maria Beatriz para o bispo Thiago Ciani, que ouvia atentamente o seu testemunho durante que culto que ministrava na sede da Igreja Mundial, em Porto Alegre.

Agora é só vitória “Os clientes vão à minha casa pedir o açaí para vender.”

                                                        FOTO: Ricardo Emerick
Celi do Carmo Araújo Portal tem 51 anos, mora na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio de Janeiro. Celi conta que seu trailer estava fechado pois não tinha clientela.
“Após ter vindo numa reunião de obreiros, no mês de junho de 2016, com o bispo Roberto e a pastora Fabiana, bispo Roberto determinou uma benção para mim e disse que meu comércio teria tantos clientes que eu não daria conta.”
“Hoje, eu vim na reunião de obreiros para relatar a profecia que aconteceu em minha vida. Estou prosperando tanto que, mesmo não abrindo o comércio, os clientes vão à minha casa pedir o açaí para vender. Tenho outro testemunho para relatar. Minha voz havia desaparecido. Fiz jejum e, quando via as cantoras da Mundial louvando a Deus, eu colocava as mãos na televisão e pedia: ‘Deus, faz minha voz voltar, pois eu preciso dela para Te louvar’. E Deus assim fez. Agora é só vitória em minha vida”
(Matéria de: Dorcas Ramos)

Curada de câncer no útero “Já não havia mais nada”.

                                                       FOTO: Ricardo Emerick
 “Graças a Deus, fui curada de câncer no colo do útero”. Há um ano, Cristiane Silva de Azevedo Thomaz, de 43 anos, moradora do bairro de Campo Grande, conta que, após uma cirurgia, os médicos falaram que ela estava com câncer no colo do útero. Ela afirmou que fez exame de biópsia e o resultado acusou o câncer. Era de cinco milímetros.
“Após ter feito novos exames, estava com 99%. Fui encaminhada para o oncologista, fiz outro exame, já não havia mais nada”.
(Matéria de: Dorcas Ramos)

19/08/16

Curado do vírus HIV “Os médicos disseram que eu teria que fazer uso de remédios para sempre”.

                                                            FOTO: Ricardo Emerick
Sérgio Teixeira do Nascimento tem 35 anos, reside no bairro de São Cristovão, de classe média. Relata que, há quatros anos, contraiu o vírus HIV por meio de relação sexual com a ex-esposa.
“Fiquei sabendo quando ela perdeu nosso filho com um mês de gravidez. Fiz exame e detectou que eu estava com vírus do HIV, dali em diante comecei a perder peso. Os médicos disseram que eu teria que fazer uso de remédios para sempre”.
Sérgio diz que foram dois anos de sofrimento antes de conhecer a Igreja Mundial do Poder de Deus. E por meios de campanhas, afirma ter sido curado.

Muda e surda de nascença fala e ouve após orações; Marido morou nas ruas

FOTO: José Monteiro
O pedreiro Rodrigo Campos Vargas e sua esposa, a aposentada Márcia da Cruz Vargas, ambos de 43 anos, têm muito que agradecer a Deus pelas bênçãos recebidas após exercitarem a sua fé na Igreja Mundial do Poder de Deus. Márcia era surda e muda desde nascença, mas hoje fala e ouve depois que começou a participar dos cultos da Igreja Mundial do Poder de Deus, no Estado do Rio Grande do Sul. Já, seu marido era viciado em drogas e bebidas, desde os nove anos de idade. Ele disse que chegou a tomar cinco litros de cachaça em apenas uma noite, além de consumir entorpecentes. Completamente livre dos vícios, ele credita sua libertação à misericórdia de Deus que o tirou do fundo do poço. Márcia da Cruz disse que sua mãe nunca perdeu as esperanças de vê-la curada. “Minha mãe era evangélica de outra denominação há mais de 30 anos, e sempre clamou a Deus pela cura da surdez e mudez que carreguei a vida toda”, explicou a aposentada. Ela relata que sua mãe ficou tão impressionada em ver a filha falar e a ouvir, que também passou a frequentar Igreja Mundial do Poder de Deus, no município de Lagoa Vermelha (RS), cidade onde moram. Além de surda e muda, Márcia também sofria de uma paralisia no corpo que a impedia de se manter em pé. Segundo seu marido, hoje ela fala com movimentos involuntários da cabeça.
“Isso prova para muita gente que não acredita que Deus a curou de todas as suas enfermidades e glorificamos muito ao Senhor por isso”, testemunhou o seu marido, durante um culto ministrado pelo bispo Thiago Ciani, na sede da Igreja Mundial, localizada na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Rodrigo relata que as pessoas que o conheciam diziam que ele era um caso perdido. Em certa ocasião, seu cunhado declarou que “pau que nasce torto, morre torto”, lembrando um ditado popular para dizer que algumas pessoas não têm como mudar a vida para melhor. “Eu rebati que havia conhecido a Igreja Mundial e que Deus me passaria na prensa, e eu seria uma pessoa reta diante do Senhor”, respondeu confiante. A fé do pedreiro realmente surtiu efeito, porque ele passou a frequentar a Mundial e Deus transformou verdadeiramente sua história. “Eu não queria mais viver naquela situação. Cheguei até a morar na rua, mas desde que conheci a Igreja Mundial, minha vida foi completamente transformada”, destacou o pedreiro. Ele disse que está vivendo a dupla honra. Há cinco anos, desde que começou a participar dos cultos assiduamente da Mundial, ele abandonou o vício das drogas e bebidas e conheceu sua esposa com quem é muito feliz. “Hoje, somos muito felizes para Honra e Glória de Deus” finalizou o pedreiro. Matéria de: Laércio Silva

MPT investiga Igreja Universal por suspeita de obrigar pastores a fazer vasectomia

                                                   Foto: Reprodução / Panoramio
O Ministério Público do Trabalho (MPT) investiga a Igreja Universal do Reino de Deus por suspeita de obrigar os pastores a fazer vasectomia. A unidade do MPT de osasco tentar reunir detalhes para entrar com uma ação civil pública contra a instituição. De acordo com a colunista Mônica Bergamo, a Universal se recusa a assinar o compromisso de interromper a prática de esterilização proposto pelo MPT porque garante que essa prática não existe. A instituição afirmou em audiência que conhece dez processo contra ela, num total de dez mil pastores no país e que os filhos dificultam o trabalho das lideranças de "propagar o evangelho pelo mundo", no entanto, a decisão de tê-los ou não é do próprio pastor. O Ministério Público do Estado de São Paulo também investiga as denúncias, o que começou depois de uma derrota da igreja no Tribunal de Justiça, condenada a indenizar em R$ 150 mil um pastor que se disse obrigado a fazer a vasectomia como condição para exercer a função. "A acusação é desmentida facilmente pelo fato público e notório de que grande parte de nossos bispos e pastores têm filhos", se defendeu a Universal, segundo a colunista. Em nota, a instituição disse considerar que "o planejamento familiar é um tema que deve ser debatido exclusivamente pelo casal" e que a instituição não interfere no assunto. "É de absoluto foro íntimo de cada marido e cada esposa", finalizou. 
(Informações: Bahia noticias)

14/08/16

Fui exaltado por Deus depois de ter sido humilhado “Sou terceiro sargento do exército reformado.”

                                                    FOTO: Ricardo Emerick
“Vou descrever em detalhes o que passei na época em que servi no exército, no ano de 1992 para 1993”. Alessandro da Silva, de 43 anos, mora no município de Volta Redonda. Conta que foi submetido a maus tratos no quartel, pois havia pessoas que eram racistas e que faziam maldade com os saldados negros, como ele. “Fui maltratado com choques elétricos e colocado no pau de arara, torturado várias vezes por ser negro. Depois de tanto sofrimento fui expulso do quartel.”
“Sem ter onde morar, pois havia perdido tudo, doente psicologicamente, abatido com peso baixo, passei a morar na rua e mendigar, no fundo do poço. Foi quando conheci a Igreja Mundial de Poder de Deus pela televisão. Recebido pelo bispo Nilton e sua esposa, pastora Fátima. Eles tiveram muita paciência comigo, cuidaram de mim, minha vida foi tomando outro rumo. Eu tinha uma causa na justiça no estado de Minas Gerais. Participei da companha da Muralha de Jericó e Deus me abençoou.”
“O exército teve que pagar vinte salários atrasados, durante os 14 anos que eles me deviam”. Alessandro não contém as lágrimas e chora ao lembrar-se do sofrimento que passou; contou que o comandante colocou à disposição dele vários médicos especialistas para atendê-lo e que, hoje, é tratado com respeito: senhor, vossa senhoria. “Sou terceiro sargento do exército reformado. Minha vida financeira hoje tem outro padrão, moro numa casa que tem 14 cômodos, condomínio fechado, salário abençoado”. A esposa Michele Cristina Gonçalves da Silva, de 36 anos, confirmou que conheceu um pouco do sofrimento de Alessandro: “Ele diz que entende que Deus levou suas dores e agradeço a Deus, por Ele ter mudado o quadro de sua vida”.
 Matéria de: Dorcas Ramos

A diferença da oração em família. "Deus nos ensinou que não podemos enfraquecer, temos de buscar ao Senhor até o fim".


                                                       FOTO: Eduardo Pinto
Foi em 2014 que Ítala Núbia Ferreira de Melo, 41 anos, descobriu sofrer com um câncer em sua mama esquerda. "Era um câncer maligno, ou assim os médicos me disseram. Quando os médicos dão o diagnóstico de um câncer, achamos que vamos morrer. Eu fiquei muito abatida, principalmente por eles dizerem que talvez, nem com todo tratamento e cirurgia, haveria uma cura. O médico especialista queria remover a minha mama, na esperança de que o câncer fosse removido com essa parte do corpo e eu fiquei bem abalada, era Deus e meu esposo quem me ajudavam". Ítala conta que a situação ainda ficou mais agravada. "Em Janeiro de 2016, eu tive um tromboembolismo, que é um tipo de trombose com embolia pulmonar, que afeta diretamente a respiração."
"Minha perna doía de modo terrível, coagulou e escorria. Eu não sabia o que fazer, quase desisti de mim, mas meu esposo continuou a confiar em Deus".
Junto do esposo Marcelo, Ítala continuou a adorar a Deus e a buscar ao Senhor. "Meu esposo declarava a vitória na minha vida antes de cada exame e confiava que o Senhor nunca deixaria que minha vida fosse perdida pela doença. Era Deus e o Espírito Santo através da vida do Marcelo que me deram forças para continuar e superar a doença. Acompanhávamos a Igreja Mundial do Poder de Deus pela televisão e muitas vezes ouvi que Deus era comigo. E Ele deu a vitória para mim sobre as duas enfermidades, foi uma prova muito grande, mas com a honra e a glória do Senhor, vencemos o que não podíamos. Nessa prova, Deus nos ensinou que não podemos enfraquecer, temos de buscar ao Senhor até o fim. Sou muito grata a Deus".
 Matéria de: Victor Correa

13/08/16

Os vícios me levaram para o fundo do poço “Eu passava fome, era uma vida de miséria, um abismo sem fim.”

                                                  FOTO: Ricardo Emerick
Claudio Mendes dos Santos tem 36 anos, mora no bairro de Silva Jardim, interior do Rio. Relata como se envolveu com as drogas. “Eu tinha, na época, muitas amizades, era curioso. Vi meus amigos fazendo uso de drogas e entrei na onda, o que me custou caro. Não economicamente, mas me deixou no fundo do poço. Não recordo bem a idade que comecei a usar drogas, entre 15 para 16 anos. Nessa época, eu morava com meu pai, no município de Araruama, minha mãe já era falecida”. Claudio contou que saiu de casa e começou a viver como andarilho. Fazia bicos para sustentar os vícios, pois, além do vício das drogas, também era viciado em bebidas.
Claudio diz que, quando não tinha dinheiro para os vícios, pedia drogas aos amigos. “Meu pai, por várias vezes, tentou me ajudar. Eu passava fome, era uma vida de miséria, um abismo sem fim."
"Eu já ouvia falar desse ministério, mas não dava ouvidos. Quando fui morar no município do Rio das Ostras, havia uma Igreja Mundial. Comecei a frequentar, quando tive meu encontro com Deus. Hoje faz cinco anos que estou nessa obra como obreiro”.
Matéria de: Dorcas Ramos

Fé acima de tudo. "Ainda que não me curasse, continuaria sendo Deus".

                                               FOTO: Eduardo Pinto
Em 2013, Maria de Lourdes Liete Passareli, 50 anos, descobriu sofrer de um câncer na mama esquerda. "Na época em que recebi a notícia, fiquei desesperada, mas passou depressa, porque tive a certeza de que Deus iria me curar. Fui operada no ano seguinte e o médico disse que não tinha nenhuma garantia de que eu fosse ficar boa. Na retirada, foi descoberto que eu não tinha apenas um, mas dezessete nódulos debaixo do braço e nove estavam comprometendo todas as medidas médicas". Enquanto sofria com o câncer, Maria buscava em Deus a solução para sua vida. "Eu não podia vir até ao templo sozinha, mas continuava a orar e jejuar todos os dias, a acompanhar a programação da Igreja Mundial do Poder de Deus pela televisão e adorar a Deus em casa."
"Uma obreira abençoada me trazia o pãozinho que era distribuído nas reuniões e Deus sempre providenciava alguém para me ajudar de carro a chegar a algumas reuniões e congregar."
"Embora me faltassem forças, que eu não pudesse mais caminhar e pensasse que estava no fim da vida, tinha certeza de que existia um Deus que zelava por mim e que, ainda que não me curasse, continuaria sendo Deus e eu sei que um dia terei um encontro com Ele". Através da adoração, Maria recebeu a vitória em Deus. "Hoje, vim para testificar o Poder de Jesus 
Matéria de: Victor Correa

07/08/16

Minha filha estava sem receber “Eu não pedi só por ela, pedi para todos”.

                                                     FOTO: Ricardo Emerick
Selma Neves da Silva é casada, tem 60 anos, reside no bairro de Piedade. Relatou que, devido à crise que o Brasil está enfrentando, sua filha Joice, Neves Castro, de 32 anos, funcionária pública, e seus companheiros de trabalho estavam há bastante tempo sem receber pagamento. Contou que, no primeiro dia que passou pelo manto, na sexta-feira, o pagamento foi liberado para todos os funcionários.
“Eu tenho certeza que Deus quem fez esse milagre, pois estava difícil. Eu não pedi só por ela, pedi para todos”.
Todas as sextas-feiras, o bispo Roberto, a pastora Fabiana e sua equipe de pastores e obreiros o auxiliam. Nessa reunião, as pessoas passam pelo manto em busca de milagres para sua vida. Selma obteve a resposta não só para sua filha, mas para dos os amigos que trabalham com ela.
Matéria de: Dorcas Ramos

Semear com Deus para colher "Comecei a pedir ajuda de Deus, porque Ele pode resolver o que nós não temos condições".

                                                        FOTO: Eduardo Pinto
Uma dívida no valor de cinquenta mil reais tirava a paz de Marcela Reliquias, de 34 anos, moradora de Diamante do Norte, no Paraná. "Eu não conseguia pagar, nem me firmar em nenhum emprego, não tinha dinheiro nem para sobreviver direito e me apavorava sobre como iria resolver isso, moramos em uma fazenda e as coisas não iam bem, não apareciam compradores para gado, nem para nada produzido."
"Comecei a pedir ajuda de Deus, porque Ele pode resolver o que nós não temos condições".
Para certificar-se de que receberia, Marcela conta: "decidi participar dos propósitos, semear com Deus para colher solução. E, justo na semana passada, surgiu o propósito da Pesca Maravilhosa. Peguei um peixinho e fiz o possível para juntar os cento e cinquenta e três reais. Para glória de Deus, na mesma semana, o Senhor enviou um comprador de leite e outros produtos, vendemos o suficiente para pagarmos a dívida e voltar a produzir em quantidade de viver bem. Agora, voltamos a apanhar em torno de seiscentos litros de leite por dia e por fé, sei que Jesus nos manterá prósperos. Louvado seja o Senhor".
 Matéria de: Victor Correa

06/08/16

Patricia Lelis diz que acusações contra Marco Feliciano são "golpe da esquerda.


Em novo vídeo, Patrícia manda recado

Depois do assunto ser abordado por diferentes jornais e site, aumentando a repercussão do caso, Patrícia gravou um novo vídeo. Volta a negar a situação e afirma que a história é “inventada” e os sites não são “confiáveis”.
“A verdade é que vocês estão mentindo… O pastor Marco Feliciano é uma pessoa íntegra”, disparou. Lembrou que este é um ano eleitoral e existe uma tentativa de desmoralizar a direita. Classificou os prints de “infantis” e que poderiam ter sido feitos “até por crianças de 5 anos”. Ele pede que parem de se propagar mentiras e finalizou mandou um recado: “esquerda, vão trabalhar”! (Fonte: noticias.gospelprime.com.br)
                             

Patricia Lelis desmente ter sido estuprada por Marco Feliciano

blog Coluna Esplanada, que faz parte do portal UOL, trouxe uma “matéria bomba”, assinada pelo jornalista Leandro Mazzini nesta terça-feira (8). Utilizando prints de conversas pelo WhatsApp e fazendo um relato detalhado, acusa o deputado pastor Marco Feliciano (PSC/SP) de estupro.
Sem dar o nome, cita que uma estudante de Brasília, de 22 anos, e filiada ao partido do pastor, seria vítima de assédio sexual, agressão grave e tentativa de estupro. O repórter afirma possuir provas e cita como testemunhas da denúncia o advogado da Coluna e Emerson Biazon, assessor do PRB, partido que está coligado com o PSC em São Paulo nesta eleição.
Ainda segundo a Coluna, o episódio da agressão teria ocorrido no apartamento funcional do deputado, em Brasília, em 15 de junho. Uma mulher não identificada teria ouvidos gritos e bateu na porta da residência para verificar se estava tudo em ordem.
O texto de Mazzino fala sobre “um soco na boca e puxões pelo braço”, além de uma proposta para a jovem ser amante do deputado, recebendo para isso um alto salário e cargo comissionado no PSC.
“Num encontro há semanas, segundo ela relata, ele pegou o seu celular à força e apagou todas as mensagens entre eles, mas a jovem conseguiu resgatá-las no ICloud de seu computador”, diz a matéria.
Os prints publicados pelo site, que estão se espalhando pela internet e já foram noticiados por outros sites, mostram uma conversa.Em nota, o pastor Marco Feliciano está pedindo orações, pois lembra que “já me acusaram de tudo: homofóbico, racista, homossexual, misógino é só faltava estuprador. Ou quem sabe ainda terrorista, porque assassino já me chamaram também”.
Deixou claro que encaminhou o caso às autoridades competentes: “Informo ao Jornalista Leandro Mazzini, que desconheço tais acusações e as referidas mensagens postadas. Conheço a jovem por meio de sua participação no PSC, e pela militância contra o aborto e contra a esquerda, de igual forma que conheço tantos outros jovens ao meu redor. Tenho uma honra ilibada e tais acusações são descabidas. Não quero acreditar que seja mais uma tentativa da imprensa de me expor negativamente, por algo que não fiz e não sou. Respeito minha família, o povo brasileiro e principalmente minha fé! E peço que assim o façam! Assim eu encerro tal assunto, deixando nas mãos das autoridades”, encerrou
                       


Venha a Deus que Ele resolve "O Apóstolo desafiou que quem sofresse com lepra, que viesse até a igreja, que Deus curaria".

                                                           FOTO: Eduardo Pinto
"Quando meu filho Luiz Henrique fez oito meses de nascido, apareceram pequenas marcas na pele dele, que o faziam se debater e chorar muito. Procuramos um médico e fizeram vários exames nele, de o virar de cabeça para baixo, até que o médico falou que era uma dermatite aguda e que não tinha cura", conta Paula Aparecida da Silva, de 30 anos, sobre como começaram as marcas pelo corpo de seu filho, Luiz Henrique, de doze anos. "Sofríamos muito com ele, que chorava desde nascido, com o problema dado como origem genética. Ele se coçava e sangrava, marcava toda a pele, sangrava nas roupas, não conseguia ter uma vida normal. Tomava vários banhos por dia, mas mesmo assim as roupas colavam no corpo dele, estragavam", relata Paula. "Com ele maior, começamos um tratamento diferente, recomendado depois de muitos especialistas analisarem o caso, que durou três anos e meio e era caríssimo, que não impedia de nascer novas marcas nem resolvia o sangramento, mas diminuía muito as dores dele e a coceira."
"Estávamos desesperados, quando o tio dele descobriu a obra pela televisão e nos chamou para ver que o Apóstolo Valdemiro Santiago havia abraçado outras pessoas com o mesmo problema e elas foram curadas. O próprio Apóstolo nesse dia desafiava que quem tivesse essa doença, que viesse até a igreja, que Deus resolveria.”
“Apanhei o Luiz e viemos no dia 16 de Julho, procuramos ajuda para que ele recebesse oração. A Bispa Franciléia nos viu e nos deu uma roupa do Apóstolo, larga, que vestimos no Luiz no mesmo dia e ele nem queria mais tirar. Chegou a sujar a roupa de sangue, a trouxemos de volta, em gratidão, porque na mesma semana, as feridas começaram a secar e sumir", explica Paula que, acompanhada de Luiz, subiu ao altar limpo de todas as feridas e marcas, para, com a mãe, abraçar o Apóstolo Valdemiro Santiago. "Deus está nesta obra e Ele curou meu filho, sou muito grata ao Senhor".
(Matéria de: Victor Correa)

Eu não tinha mais solução para os médicos “Mas eu sei que Deus operou o milagre, não importam as dúvidas dos médicos”

                                                        FOTO: Ricardo Emerick
Maria Tereza Antunes Martins tem 55 anos, reside no Centro da cidade de Campos dos Goytacazes. Ela compareceu na concentração realizada pelo bispo Roberto e a pastora Fabiana no Ginásio Automóvel Clube Fluminense Olavo Cardoso, na Rua Lacerda Sobrinho, nº 130. “Eu só não morri porque Deus tem planos em minha vida. Em 2009, eu passei mal fui ao médico, fiz exames, descobri que estava com pneumonia. Fiz todo o tratamento e fiquei curada."
"Porém, um dos exames acusou câncer agressivo na mama direita. Os médicos me encaminharam para fazer radioterapia e quimioterapia no total foram 33 sessões, além das medicações. Meus cabelos caíram por duas vezes, perdi peso, só não perdi a fé em Deus. Perseverei em campanhas, até que aconteceu a minha cura”.
Maria relatou que, em 2013, fez novos exames e descobriu que estava com Mieloma Múltiplo no sangue, câncer que afeta a medula óssea. Ela contou que o Apóstolo Valdemiro Santiago disse na programação da televisão. ‘Você que está deitado nessa cama, Deus vai te curar’. Eu estava pesando 39 quilos. Meu esposo e toda minha parentela fizeram campanhas, durante um ano. Quando fiz novos exames o câncer havia desaparecido. “Os médicos disseram: é impossível a senhora estar curada”. Mesmo vendo meus exames, eles questionavam. Mas eu sei que Deus operou o milagre, não importam as dúvidas dos médicos, porque tenho os exames que comprovam que não tenho, mais nada, para a glória de Deus”.
(Matéria de: Dorcas Ramos)

Fim das Cadeias Liberto do presídio após determinação de fé.

                                                    FOTO: Eduardo Pinto
Por quatorze anos, Cleilson Gomes de Souza, de 34 anos, esteve em detenção. "Fui condenado a trinta e quatro anos e cumpria minha pena no presídio em Guarulhos", explica. "Na prisão, foi onde conheci a Jesus Cristo, através da Igreja Mundial do Poder de Deus. Sou um resultado do trabalho carcerário deste ministério, de visitar e evangelizar nossas vidas, se lembrar de nós e de que Deus nos ama".
Em Junho de 2015, Cleilson determinou vida nova. "O Apóstolo Valdemiro Santiago e a Bispa Franciléia vieram ao presídio em Guarulhos onde eu estava e começaram a realizar imposição de mãos sobre nós. Eles realizaram uma Concentração de Fé e Milagres e no meu interior, determinei minha libertação de todas as cadeias, as físicas, as mentais e as espirituais. Em vinte e um dias, Deus me deu a vitória e fui liberto do presídio.”
“Depois que saí, continuei aqui no templo, só glorificando a Deus pela minha nova vida em Jesus Cristo e o Senhor tem me abençoado com prosperidade, com uma esposa, que são presentes na minha vida e tenho anunciado a Jesus a todos, pretendo ser obreiro e continuar a resgatar almas em nome de Deus, ajudar pessoas que, como eu, precisam saber que existe mudança e esperança", declara emocionado.
 (Matéria de: Victor Correa)

Curada de hemorragia “Eu sabia que Deus havia me guardado.”

                                                    FOTO: Ricardo Emerick
Michele Leite Terra tem 36 anos, reside no bairro de Nilópolis, Baixada Fluminense. Afirma que sua conta bancária constantemente ficava negativa. “Um dia, resolvi deixar, durante uma semana, um pequeno valor, quando, após verificar o saldo, havia aumentado o meu limite no cartão de crédito que eu estava devendo. No sistema as dívidas haviam desaparecido. Ao invés de bloquear meu cartão, pelo contrário, recebi mais limites”.
Bispo Roberto diz: “Tudo é possível ao que crê”.
“Tenho outro milagre: na época que tive meu filho, na maternidade Bom Pastor que fica no município de Queimados, passei pelo vale da morte. Eu estava com hemorragia. Uma enfermeira, quando eu estava sendo levada para a sala de parto, viu a toalha “Sê Tu Uma Benção” em minha mão e falou que não podia entrar com nada. Eu fui ao banheiro e ouvi uma voz. Creio que foi o Espírito Santo que falou comigo: faça um coque e ponha dentro do cabelo. Assim fiz e fui para a sala de parto. Meu parto foi de cesariana. Graças a Deus, deu tudo certo. Quando estava no meu quarto da maternidade, o médico me disse: ‘era para você estar morta, não sei como não faleceu devido à hemorragia’. Eu sabia que Deus havia me guardado. Meu filho Ian, hoje, está com 4 anos. Eu conheci a Mundial através de minha avó Zely ,de 83 anos”. A avó confirma.
 (Matéria de: Dorcas Ramos)

Casal de paraguaios alcançado pelo evangelho através da Igreja Mundial do Poder de Deus.

                                                      FOTO: Eduardo Pinto
Juan Caballero, Paraguai, sofreram em miséria. "Vivíamos com muita necessidade, sem ter nem mesmo o que comer. Nossa filha de dez anos de idade tinha leucemia no sangue e não tínhamos dinheiro nem mesmo para o tratamento dela. Não podíamos dormir de madrugada, preocupados com dívidas e com a saúde da pequena, nem conseguíamos ter nada. Para olhar que horas eram, consultávamos o celular de outras pessoas pela rua", conta Melzarejo.
"Foi em uma madrugada acordados, assistindo televisão, que encontramos a programação da Igreja Mundial do Poder de Deus", explica a paraguaia, "e começamos a acompanhar a programação, a dar ouvidos à palavra anunciada."
"Entendemos que era Deus quem realizava milagres e que o Senhor poderia curar nossa filha, resolver nossa situação financeira. Buscamos e alcançamos graça. Pela misericórdia de Jesus, nossa filha foi curada, recebemos prosperidade e hoje temos casa, carro e caminhão, temos bens e uma vida digna, sem mais passar necessidade. Passamos a anunciar a todos ao nosso redor sobre esta obra, que passou a ser parte da nossa vida e viemos hoje (23 de Julho de 2015) até o Brasil, aqui na Cidade Mundial dos Sonhos de Deus, no Brás, para dar testemunho e apresentar nossa filha curada, para que todos vejam o Poder de Deus também através das nossas vidas".
 (Matéria de: Victor Correa)

31/07/16

Curada de tumor no cérebro “Logo fiz novos exames e já não havia mais nada”.

                                                         FOTO: Ricardo Emerick
A jovem Thais Ribeiro Teodoro, de 23 anos, mora no bairro de Parque São José, na cidade de Campos dos Goytacazes. Esteve na concentração no Ginásio Automóvel Clube Olavo Cardoso.

“Eu tive tumor no cérebro em novembro de 2015, eu tinha desmaios constantes e não se lembrava de nada, perdi peso e isso estava afetando minha visão, não consegui ver as coisas com nitidez."

"Marquei uma consulta médica. Os exames detectaram um tumor no cérebro de 23 centímetros. Minha mãe, Leila, não perdeu tempo: entrou nas campanhas, firmes na Mundial do Poder de Deus. Logo fiz novos exames e já não havia mais nada”. Thais diz que aceitou a Jesus como seu salvador. “As pessoas disseram que eu havia dado dinheiro para à Igreja para ser curada. Eu disse: não, recebi de graça meu milagre”.
(Matéria de: Dorcas Ramos)

Curado de alergia: “Passei pelo manto na fé dele, crendo que voltaria para contar minha vitória."

                                                    FOTO: Ricardo Emerick
Edésio Cardozo Bernado tem 60 anos, mora no bairro de Turiaçu, Zona Norte. Edésio esteve na semana passada na reunião da oração incessante, com a passagem do manto, e pediu oração ao bispo Roberto, pois não suportava mais a coceira que tinha do couro cabeludo até a região plantar dos pés. Queixou-se de vergonha pelas pessoas que ficavam reparando ele se coçar o tempo todo: “eu me sentia constrangido, pois já havia procurados vários médicos e eles não sabiam mais o que fazer."

"Passava pomadas e medicações que eram como nada, sem efeitos, só gastos de dinheiro. Já eram dois anos nessa situação”. Bispo Roberto disse: “eu determino pela minha fé em Deus que, em sete dias, vai desparecer”.

Edésio retornou no prazo certo. Em sete dias, sobe no altar da sede de Piedade e mostra a perna, em que só ficaram as marcas: “estou curado desse pesadelo que me atormentava dia e noite. Quando o bispo Roberto determinou a minha cura, passei pelo manto na fé dele, crendo que voltaria para contar minha vitória. Eu conheci a Mundial por meio de um amigo chamado Walter, que falou do amor de Deus e, graças a Deus, posso dizer a sensação, pois eu não suportava mais viver me coçando”.

(Matéria de: Dorcas Ramos)

Deus ressuscitou meu filho do coma “Dentro de mim a fé permanecia em Deus, que Ele faria um milagre.”

                                                    FOTO: Ricardo Emerick
Maria Porto Alves tem 46 anos, vive no bairro de Engenheiro Pedreira, Baixada Fluminense. Conta tudo que aconteceu com seu filho Igor Vinícius Freitas, de 22 anos. “Eu estava sentada na varanda da minha casa, era de noite e meu filho estava brincando com sua irmã Jessica, de 15 anos, quando de repente, ouvi um grito. Era de Jessica. Corri para ver o que havia acontecido, quando me deparei com meu filho deitado no chão, babando e espumando pela boca. Perguntei: Filha, o que aconteceu? Ela respondeu: “meu irmão subiu no pé de manga, segurou no galho da árvore e desequilibrou e caiu”. Maria afirmou que, no momento, não perdeu a fé em Deus. Clamou “Deus tenha misericórdia de meu filho”. Um vizinho chamou a Samu, que não demorou. “Acompanhei todo o procedimento até o hospital da Posse, que fica no bairro de Nova Iguaçu, na Baixada. Ele deu entrada por volta de 21h30. Uma equipe de médicos o socorreu na emergência. Eu fiquei fazendo a ficha dele.”
“Após Igor ser atendido, um médico me procurou dizendo que ele havia sido entubado e estava na UTI e que seu estado era gravíssimo. Disse que se ele sobrevivesse e ficaria com sequelas ou em estado vegetativo. Enquanto o médico falava, dentro de mim a fé permanecia em Deus, que Ele faria um milagre.”
“Quando entrei na UTI, tirei uma foto do meu filho no seu celular, trouxe para o bispo Roberto orar. Eu creio que ele é usado por Deus. Quando dei a foto em suas mãos, ele determinou que ele fosse curado em nome Jesus. Em 18 dias ele abriu os olhos. Eu continuava orando de joelhos ao lado da cama, clamava por Deus que curasse meu filho. Coloquei dentro da meia dele a toalha “Sê Tu Uma Benção”, passava água ungida nos lábios dele. Os médicos me aconselharam a preparar uma Home Care em casa, eu não questionava com eles, eu dizia: vou providenciar, mas dentro de mim eu tinha a certeza de que não iria precisar.” “Os médicos continuavam dizendo: ele não vai andar e nem falar. Ele foi transferido para a enfermaria, ficou dois meses, depois teve alta. Em casa, aos poucos, ele foi se recuperando”. Igor interrompe sua mãe e diz: “Eu pedia a Deus que, antes de fazer aniversário, dia 20 de Julho de 2016, eu voltasse a falar e andar. Ele realizou o meu desejo. Ainda falta um: ser pastor”. Bispo tira sua gravata e diz: receba essa gravata. Quando você for pastor, essa será sua primeira gravata”. Carlos, amigo da família, está ao lado de Igor e se emociona de ver tudo que presenciou, reconhece que foi um milagre na vida de Igor.
 (Matéria de: Dorcas Ramos)

Purificação pela fé: "Feridas cobriam todos os membros, com relevo e secreção."

                                                      FOTO: Eduardo Pinto
Oito meses de sofrimento, foram o tempo que a professora Regina Maria dos Santos, 46 anos, moradora de Eldorado, São Paulo, descreveu em seu testemunho. "Eram feridas de alto relevo, que começaram pelos braços e pelas pernas, com salmoura. Coçavam, inflamavam, escorria secreção e cobria os membros. Procurei muitos médicos, tanto públicos quanto particulares, na esperança de encontrar a ajuda, a pele era áspera, parecia uma lixa. Recebia antibióticos, cremes, passei tantos, mas nenhum deles tinha qualquer resultado.”
“Como sou professora, os alunos e os pais dos alunos tinham medo de mim, era muita humilhação, vergonha. Eu tentava me cobrir o corpo todo, no frio ou no calor, mas mesmo assim algumas marcas apareciam. Não podia retirar licença, porque se tirasse, perderia meus direitos e poderia ser demitida. Passei tantos constrangimentos entre alunos e amigos, as pessoas achavam que era alguma doença contagiosa, me evitavam. Já não sabia mais o que fazer".
Foi sem esperanças que Regina conheceu a Igreja Mundial do Poder de Deus. "Comecei a chorar aos pés de Jesus e pedir a ajuda Dele, para o que ninguém mais parecia poder resolver. Vim até a Cidade Mundial dos Sonhos de Deus, na espera de um milagre, em Maio e me hospedei em uma pousada de uma obreira, Rita, que teve pena de mim, intercedeu comigo, ungiu a minha pele e me trouxe para receber oração. Depois, voltei para casa e, em uma semana, todas as feridas foram cicatrizando, secando. Jesus é maravilhoso e não tenho como agradecer a Ele, ou a esta obra, que nos ensina o caminho para buscar ao Senhor", declara, emocionada.
 (Matéria de: Victor Correa)

30/07/16

Programa Vitória em Cristo (30/07/2016) - Ideologia de Gênero é Crime!

Nova Viçosa: Padre é preso por embriaguez após fugir de blitz

                                                Foto: Divulgação / Polícia Militar
Um padre de 40 anos foi preso por dirigir embriagado no município de Nova Viçosa, Extremo Sul, na madrugada deste sábado (30). De acordo com informações da Polícia Militar, o religioso tentou fugir de uma blitz realizada nas imediações do trevo da BR-418 com a BR-101. Ao perceber a fuga, os policiais da Companhia de Policiamento Especializado (CIPE-Mata Atlântica) em parceria com a Polícia Rodoviária Federal seguiram o padre. Após interceptar o veículo, os agentes encontraram garrafas de cachaça, vinho e conhaque.  Conduzido ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Teixeira de Freitas, a embriaguez do condutor foi comprovada através do teste do bafômetro. Preso em flagrante, o padre foi liberado da Delegacia de Teixeira de Freitas após pagar uma fiança no valor de R$ 400.  Contudo, o carro, que pertencente à Diocese de Teixeira de Freitas e Caravelas, segue apreendido e passará por perícia. 
(Fonte: Bahia noticias)

Nova Viçosa: Padre é preso por embriaguez após fugir de blitz

                                                Foto: Divulgação / Polícia Militar
Um padre de 40 anos foi preso por dirigir embriagado no município de Nova Viçosa, Extremo Sul, na madrugada deste sábado (30). De acordo com informações da Polícia Militar, o religioso tentou fugir de uma blitz realizada nas imediações do trevo da BR-418 com a BR-101. Ao perceber a fuga, os policiais da Companhia de Policiamento Especializado (CIPE-Mata Atlântica) em parceria com a Polícia Rodoviária Federal seguiram o padre. Após interceptar o veículo, os agentes encontraram garrafas de cachaça, vinho e conhaque.  Conduzido ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Teixeira de Freitas, a embriaguez do condutor foi comprovada através do teste do bafômetro. Preso em flagrante, o padre foi liberado da Delegacia de Teixeira de Freitas após pagar uma fiança no valor de R$ 400.  Contudo, o carro, que pertencente à Diocese de Teixeira de Freitas e Caravelas, segue apreendido e passará por perícia. 
(Fonte: Bahia noticias)