"Não cheguei nem a ouvir o primeiro choro de minha filha, no parto" 09/04/2016 Matéria de: Victor Correa

                                                              Foto: Eduardo Pinto
Durante o quinto mês de gestação, Fabiana Sousa Pires da Silva recebeu a notícia de que talvez sua filha nunca viesse a nascer. "Eu quase precisei abortar no quinto mês de gestação, por ordens médicas, porque minha filha não se formava completamente. Eu me neguei a abortar, me apeguei com Deus e mesmo assim, ela nasceu de sete meses, com trinta e três semanas de vida", conta. "Ela nasceu com hemorragia cerebral, cabeça roxa, dois furos no coração, sem pulmões completamente formados. Nasceu com um quilo, setecentas e cinquenta gramas, direto para a UTI. Eu não cheguei nem a ouvir o primeiro choro da minha filham no parto, aquele primeiro choro de bebê. Demoraram nove dias para que ela começasse a chorar. Ela foi colocada na incubadora e engoliu oxigênio do aparelho, ficou toda inchada". Fabiana estava desiludida, quando a mãe lhe trouxe esperança, na forma de Jesus Cristo.
"Embora eu acreditasse em Deus, esperava o pior e não tinha mais forças. Foi quando minha mãe me falou da Igreja Mundial do Poder de Deus e me mostrou os muitos milagres. Ela me levou uma toalhinha Sê Tu Uma Bênção, que, mesmo proibido, colocamos sobre a incubadora. Clamei a Deus para que ele me deixasse levar minha filha para casa, curada".
A pequena Laura ainda permaneceu mais tempo em perigo. "Depois que começamos a clamar, ela foi desenvolvendo o pulmão e os furos do coração foram cicatrizando, mas ela desenvolveu anemia e os médicos começaram a achar que ela, mesmo com a recuperação dos órgãos, não resistiria viva, mas não perdi as esperanças dessa vez, porque agora sabia que havia um Deus vivo cuidando para que a vida da minha filha fosse plena. Ao todo, ela ficou trinta e seis dias na incubadora e, ao sair, mais quinze dias no hospital, conosco clamando a Deus". Hoje, 20 de Março de 2016, Fabiana subiu ao altar, com a pequena Laura no colo, para glorificar a concretização de sua vitória. "Deus me devolveu ela curada daquele hospital. Laura tem dois meses de vida, pesa três quilos e seiscentas gramas, saudável, engordando mais a cada dia. Aprendi a ter fé através deste ministério, das pregações do Apóstolo Valdemiro Santiago e dos Bispos, glorifico a Deus por esta obra, pelo presente que é minha filha e pela vitória de podermos estar as duas aqui, no altar. Posso dizer, sou feliz em Jesus Cristo".
(Fonte: IMPD)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Meditação do dia:Toda a ferramenta preparada contra ti não prosperará, e toda a língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás

Cantor gospel Kleber Lucas canta em festa de candomblé e incomoda evangélicos

Em áudio vazado pelo ex, cantora gospel implora por maconha: 'Morra!'